Free cookie consent management tool by TermsFeed Policy Generator
menu
×

5ª Reunião do Fórum de Presidentes dos Creas do Nordeste aconteceu em Salvador

Publicado: 19/09/2022 13:30 - Fonte: Assessoria de Comunicação CREA-BA


[noticia: 5-reuniao-do-forum-de-presidentes-dos-creas-do-nordeste-aconteceu-em-salvador]  - at-22.39.25-847x381.jpeg


A 5ª Reunião do Fórum de Presidentes dos Creas do Nordeste aconteceu entre os dias 01 e 02 de setembro em Salvador. A reunião foi conduzida pela coordenadora do Fórum, presidente do Crea-AL, Rosa Tenório, e teve a participação do presidente em exercício do Crea-CE, Fernando Galiza,  do presidente do Crea-PB, Hugo Paiva, do presidente do Crea-PE, Adriano Lucena,  da presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa, do presidente do Crea-PI, Ulisses Filho, do vice-presidente do Crea-MA, Rogério Moreira, do presidente do Crea-SE e vice-coordenador do Fórum, Jorge Silveira, além do presidente anfitrião Joseval Carqueija do Crea-BA.

Na abertura do evento, Carqueija reforçou a importância da reuniões do Fórum antecedendo o Colégio de Presidentes de Creas (CP), “aqui discutimos entre os Creas da região, ajustamos tudo e chegamos com a pauta bem azeitada para o CP para que seja levada ao Plenário do Conselho Federal”, reforçou Carqueija.

A reunião foi iniciada com o feedback da fiscalização dos Creas Nordeste, que esteve reunida na última segunda e terça-feira (29 e 30.08), também em Salvador, onde foram discutidos temas como fiscalização em festas populares, geração de energia elétrica e o poder de polícia do fiscal. Da reunião também saiu uma nota técnica para fiscalização de empreendimentos hoteleiros, “foram 18 atividades como sendo principais para serem fiscalizadas entre ar-condicionado, programa de tratamento de resíduos sólidos e elevadores”, afirmou Arildson Mota, supervisor de fiscalização do Crea-BA.

Sobre a fiscalização em festas populares, o presidente Carqueija reforçou a fiscalização em trios elétricos e camarotes, “já aconteceu do Ministério Público Estadual afirmar que o bloco com o trio elétrico só sairia se o Crea liberasse. São trios que precisam aguentar o peso de sua própria estrutura além de banda, convidados, existem trios com elevadores e uma série de equipamentos que são necessários ser fiscalizados”, disse o presidente baiano.

Um dos pontos discutidos durante o primeiro dia do Fórum foi a necessidade de aproximar a sociedade dos Conselhos através de ações mais educativas. Para o presidente Joseval Carqueija a notificação já é uma ação educativa também, “quando identificamos um problema emitimos um relatório para que seja prestado esclarecimentos, existe um prazo para apresentação. Este é o intuito, corrigir e não multar”, disse. O vice-presidente do Crea-MA, Rogério Moreira reforçou: “é importante a sociedade enxergar o Conselho como parceiro. Precisamos ter a sociedade ao nosso lado, desta forma os nossos profissionais se sentirão mais valorizados”.

Os presidentes Hugo Paiva do Crea-PB e Ana Adalgisa do Crea-RN, defenderam explorar mais a comunicação para estar mais perto da sociedade e do profissional, “precisamos usar a comunicação para mostrar que ao fiscalizar estamos gerando emprego”, reforçou Ana.

Outro ponto bastante discutido foi a manutenção da anuidade e taxas em 2023, os presidentes são a favor da manutenção dos valores, devido ao momento econômico do país, do desemprego e da falta de novas oportunidades para os profissionais, como afirmou o presidente Joseval Carqueija. O presidente do Crea-PE, Adriano Lucena também reforçou, “eu quero ser medido pela eficiência junto ao profissional e não pelo dinheiro que tenho em caixa. Claro que precisamos ter gestão, gerir a verba pública. Mas sou contra qualquer aumento, pois o índice de desemprego é significativo”.

O primeiro dia ainda discutiu assuntos como a uniformização do banco de dados do Confea e SITAC. Este último foi apresentado pelo gerente de planejamento, gestão e tecnologia do Crea-MG, Cesar Augusto.

A reunião segue até essa sexta-feira (02) onde os presidentes ainda vão discutir assuntos como a resolução 1008/2004 que trata de procedimentos para instauração, instrução e julgamento dos processos de infração e aplicação de penalidades, além do convênio do Sistema Confea/Crea com o Tribunal de Contas da União.